Uma história de filme

Conheça nossa trajetoria até aqui... Ajude a contar essa história

A maré

O Complexo de favelas, localizado em Bonsucesso, zona Norte da capital fluminense, é formado por 16 pequenas comunidades, com aproximadamente 180 mil habitantes. 35% são jovens de 14 aos 29 anos. Os jovens moradores da Vila do João (local sede do projeto “PERCUSSÃO DA MARÉ”) são em sua maioria, estudantes de escolas regulares e alguns já possuem nível superior.

Mais de 70% dos jovens-adultos estão empregados ou são empreendedores individuais. Com renda média familiar de 3 salários mínimos. É importante ressaltar que cerca de 3 mil empreendimentos locais, a maioria informais, empregam 9 mil pessoas. No Complexo da Maré não existe só violência.

O que se ouve vai além dos sons das metralhadoras, é um som de oportunidades através de Projetos como o da Percussão, que envolve talentos natos e com alta capacidade de se desenvolverem na música e para o mundo.

Mapa da Africa
O idealizador - Abel Duërë - Percussão Maré

O idealizador

Abel Duërë

A relação de afeto entre Abel Duere ( coordenador geral ) e os moradores do complexo da Maré é antiga. Começou nos anos 90 quando o cantor angolano, através de recursos próprios, apoiava seus compatriotas (cerca de 600 famílias cadastradas) refugiados da guerra de Angola que moravam na comunidade.

Realizou vários projetos entre eles o "Meninos de Angola" (Clique aqui para conhecer) projeto de Natal que oferecia brinquedos e cestas de alimentos, projetos de esporte e até a Casa de Angola na Vila do Pinheiro.

Na época além de empresário, Abel já alimentava grande paixão pela música e foi através dela que deu início ao Projeto “Oficina de Percussão da Maré”.

Professores - Guto Goffi - Percussão Maré

Coordenação Pedagógica

Guto Goffi

Guto Goffi é fundador, baterista e compositor do grupo musical Barão Vermelho. Fundou no ano 2.000 a Escola de Percussão Maracatu Brasil. Na Oficina de Percussão na Maré, atua como coordenador pedagógico, arranjador e professor. Realiza esse trabalho ao lado de outros professores da escola.

Nosso objetivo na Maré é descobrirmos os diamantes brutos, lapidá-los e depois fortalece-los para encararem de frente a vida real e o mercado de trabalho, que a cada dia se torna mais difícil e disputado. Tudo isso é propagado com muito amor, afirma o artista.

Professores - Laudir - Percussão Maré

Professores

Laudir de Oliveira (Em memória)

Iniciou sua carreira profissional em 1965, como percussionista do grupo folclórico Mercedes Batista, com o qual excursionou durante um ano na França. Grande conhecedor de ritmos afro-brasileiros, Laudir viveu 19 anos nos Estados Unidos da América, cinco anos na Europa, e um ano no México.

Laudir era um dos mais requisitados percussionistas do cenário internacional. Ao longo de sua carreira, acompanhou shows e gravações de diversos artistas brasileiros, como Hermeto Pascoal, Marcos Valle, João de Aquino, Dirceu Leite, Toninho Horta, Sandra de Sá, Beth Carvalho, Martinho da Vila, João Nogueira, Fagner, Maria Bethânia, Gal Costa, Gilberto Gil, Airto Moreira, Flora Purim, Dori Caymmi, Milton Nascimento e Sergio Mendes, entre outros. Atuou ainda em gravações de artistas internacionais, destacando-se Joe Cocker (“With a little help from my friend”), Chicago (nove álbuns), Earl Klugh, Leon Ware, Kemmy Loggins (“Celebrate me home”), Paul Winter (“Common ground”), Jackson Five (“Destiny”) e Chick Corea (“Tap step” e “Touchstone”), entre outros.

Professores - César Brunet - Percussão Maré

Professores

César Brunet

Iniciou seus estudos de percussão em 1980 e logo foi contratado pelo artista Benito Di Paula. Em1994 com Barão Vermelho, tocando ao lado do famoso percussionista Peninha. Nessa época ingressou na Escola Villa-Lobos e estudou com o professor Bituca (mestre reconhecido). Logo a seguir tocou com os grandes da MPB como Kid Abelha, Pepeu Gomes, Artur Maia, o saxofonista Leo Gandelman, o trompetista Marcio Montarroyos e outros.

Tocou também na Itália com o duo de violões Barbieri e Schneider e em 2001 participa do Rock in Rio ao lado de Kid Abelha. No mesmo ano participa do Projeto Aquários, com o arranjador dos Beatles, George Martin.

Gravou com Elsa Soares, Angela Maria, Caubi Peixoto e outros Atualmente toca na banda Salsa Klave e na banda Gungala além de dar aulas na Maracatu Brasil

Cordenação Pedagógica - Joca Morais - Percussão Maré

Professores

Joca Morais

Joca Moraes, baterista há 36 anos, lecionou na Escola Seminário de Música Pro-arte durante 26 anos, formou bateristas como: Guto Goffi (Barão Vermelho), Kadu Meneses (Kid Abelha), André Tandeta (Márcio Montarroios), Marcelão (Yahoo), Marcelo Marques (Inimigos do Rei), Celso Alvim (Monobloco e PLAP), Jorge Amorim, Kim Pereira e muitos outros.

Trabalhou com artista como: Zizi Possi, Danilo e Nana Caimmy, MPB4, Kid Abelha, João Penca e seus Miquinhos Amestrados, Raul Seixas, Amelinha, Nill, entre outros. Participou de musicais como: Opera do Malandro (Original,1978), Gota D’água, Rock Horror Show, Elis Estrela do Brasil, Maquinaria do Tim Rescala, Tom e Vinícius, entre outros. Integrante/fundador da Orquestra UFRJazz, com 3 cds gravados, acompanha a Harpista Cristina Braga, há 6 cds e é Professor de bateria da Escola Maracatu Brasil.

Professor - CLaudio - Percussão Maré

Professor

Claudio

Claudio Diegues é arquiteto, baterista e percussionista. Desde a década de 80 apresenta-se em espaços culturais, integrando grupos instrumentais.

Em dezembro de 2000 inaugura o espaço Maracatu Brasil em parceria com o baterista Guto Goffi, voltado para a difusão da produção rítmica nacional para o Brasil e exterior, comercialização de instrumentos musicais com ênfase na produção nacional, e formação de profissionais e interessados em aproximar-se da música e mais especificamente da percussão.

Por meio da Maracatu Brasil promove e coordena programas que apresentam os diversos ritmos, em especial os brasileiros. Participa como professor na Oficina de Percussão da Maré, no Rio de Janeiro.

Professor - Elir - Percussão Maré

Coordenação Pedagógica

Elir

Músico e produtor musical Elir foi fundador presidente da Associação Carioca de Bandas de Garagem (ACBG). Lançou como produtor musical três coletâneas de artistas independentes em vinil ACBG Volume 1 ACBG Rock Collection Liquid Jam, coordenador do projeto de implementação do Instituto Cultural Malagueta(São Cristóvão/RJ), coordenador de eventos Radio Super Jovem FM(Teresópolis/RJ).

Vencedor do Prêmio Açorianos com o disco Quase Não Dói – Izmália, diretor artístico do Programa Antena 1 Ao Vivo(Radio Antena 1 FM/RJ), diretor artístico do Programa Mistura Pop Brasileira(Rádio Transamérica/RJ) e diretor artístico da Mutante Produções.

Cordenação Pedagógica - Tinho Martins - Percussão Maré

Professores

Tinho Martins

Músico, saxofonista, cantor e arranjador, formado em Licenciatura pela UNI-RIO, percorreu o Brasil e o mundo trabalhando por mais de 15 anos como líder da Banda Vitória Régia ao lado do grande mestre Tim Maia. Fez pit stop com Ed Motta, Abel Duere entre outros, participando com destaque do seu cd ao vivo.

Atualmente Tinho Martins e Banda tocam e cantam em eventos, sucessos nacionais: Tim Maia,Seu Jorge,Benjor,Lulu Santos e internacionais :Grover Washington Jr.,B.B. King, George Benson, Eric Clapton.

Coordenador de Monitores - André Goffi - Percussão Maré

Coordenador de Monitores

André Goffi

Carioca de 33 anos atua como produtor cultural há 15 anos, sócio da Escola de Música Maracatu Brasil, Fronteira Produções e da agência de comunicação Mais Borogodó.

Nossa História

Em constante atividade, o projeto acontece desde 2011 e já formou centenas de jovens. Nosso comportamento reflete na longevidade do mesmo.

Em 2009 com o objetivo de inserir um jovem da comunidade como músico na participação da gravação do seu CD "meu samba teu samba", Abel promoveu uma oficina de percussão na Maré, onde o objetivo era selecionar um aluno talentoso.

Na época contou com a experiência de Laudir de Oliveira, músico percussionista de renome internacional, para liderar as aulas. Com o alto rendimento dos alunos ao longo do curso, não restaram dúvidas, redesenhava-se então um novo projeto. Só que desta vez teria que ser um projeto permanente, com aulas semanais e com mais professores.

Em 2011, através da Oi Futuro e da Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro, nasce oficialmente a "Oficina de Percussão da Maré"

Desta vez com a participação da Escola Maracatu do Brasil, o projeto ganha a Coordenação Pedagógica de Guto Goffi (fundador da escola e baterista, do grupo musical Barão Vermelho).

Com a colaboração de diversos mestres da escola (que é referência internacional e em nosso país, no ensino da percussão e bateria), o intuito da oficina é de musicalização dos participantes, através da leitura rítmica e técnicas de baqueteamento e o aprendizado de instrumentos de percussão usado nas baterias de escolas de samba.

Histórias Reais

Vidas são transformadas todos os dias através do projeto, e algumas delas contam pra você um pouco dessas transformações em sua jornada.